Portal do Governo Brasileiro

  • A A A

  • Cuidador de idosos

    O eixo tecnológico “Ambiente e Saúde” compreende tecnologias associadas à melhoria da qualidade de vida, à preservação e utilização da natureza, desenvolvimento e inovação do aparato tecnológico de suporte e atenção à saúde. Os módulos do curso de Cuidador de Idosos abordam diferentes assuntos relacionados ao idoso, como:

    • Aspectos demográficos e epidemiológicos;
    • Envelhecimento humano;
    • Saúde do idoso;
    • Necessidades nutricionais;
    • Aspectos psicossociais;
    • Promoção da saúde do idoso;
    • Lidando com a morte;
    • Higiene e conforto.

    Além dos assuntos citados, também são trabalhados outros temas, pois o envelhecimento constitui-se em uma fase da vida do ser humano e as estatísticas têm evidenciado que, no Brasil, a população idosa vem crescendo. Com isso, há necessidade de pessoas capacitadas para auxiliar o idoso que apresenta ou não alguma limitação para realizar suas atividades diárias. O profissional “Cuidador de idosos” tem o papel também de instrumentalizar os familiares para atender as necessidades básicas do idoso, zelando pela higiene, conforto e alimentação do idoso, observando possíveis alterações no estado geral, sua integridade física, presta primeiros socorros e promove atividades de entretenimento.

    A profissão de cuidador de idosos ainda não é regulamentada por lei federal. Portanto, é uma ocupação, reconhecida pelo Ministério do Trabalho e do Emprego e é, até o momento, reconhecida dentro da categoria “trabalhadores domésticos”. Também não pertencem à categoria da Enfermagem, como também não substituem os profissionais de Enfermagem. Não lhes compete, assim, realizar as técnicas ou procedimentos identificados com profissões legalmente estabelecidas, particularmente na área da Enfermagem. A compreensão prévia sobre quem são estes ocupacionais, o que podem e o que não podem fazer é uma condição indispensável para qualquer profissional integrante do corpo docente do Curso de Cuidadores de Idosos. O conhecimento das legislações inerentes ao exercício das diferentes categorias profissionais da área da saúde é igualmente importante. No que se refere à Enfermagem, devem ser rigorosamente respeitadas às determinações da Lei 7.498/86 e do Decreto 94.406/87.

    cuidador-de-idosos-pixabayÁrea de atuação do profissional “Cuidador de idosos”

    O cuidador de idosos poderá atuar de forma autônoma ou voluntária no atendimento ao público da terceira idade, em Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPI), clínicas, hospitais, centros de atenção ao idoso ou em domicílio, zelando pela higiene, conforto, alimentação e integridade física da pessoa idosa, além de prestar cuidados de primeiros socorros e promover atividade de entretenimento a pessoa idosa.

    O que faz o Cuidador:

    - Companhia;
    - Dar remédios de acordo com a prescrição médica;
    - Cuidar da higiene pessoal do acompanhado (no caso deste não conseguir realizá-la);
    - Preparar ou cuidar do preparo das refeições, para sejam de acordo com a orientação médica/nutricional;
    - Servir as refeições;
    - Levar o acompanhado para exercícios físicos e passeios autorizados pelo médico;
    - Levar o acompanhado à consultas médicas, fisioterapia, etc.;
    - Prezar pelo bem-estar, lazer do acompanhado;
    - Prestar auxílio em tarefas cotidianas do acompanhado;
    - Observar por possíveis problemas de saúde e conhecer os procedimentos requeridos em cada caso;
    - Manter-se em contato com os familiares do acompanhado e informá-los do estado de saúde e atividades realizadas;
    - Manter-se em contato com o médico do acompanhado.

    Carga horária do curso: 240 horas (50% presenciais e 50% não presenciais)

    Oferta do curso
    Primeiro semestre do ano. Ingresso por meio de edital, a ser divulgado no site: http://camboriu.ifc.edu.br

    Requisitos para ingresso
    Faixa etária: Jovens e adultos com 18 (dezoito) anos ou mais.
    Escolaridade mínima: Ensino fundamental completo.

    Corpo docente:
    1. Flávia Fernandes: Professora de ensino técnico e tecnológico. Mestre em Ciências da Saúde.
    Disciplinas: O Papel Social do Cuidador de Idosos (30h) e Higiene e Conforto (30h);
    2. Nádia Vereguine: Professora de ensino técnico e tecnológico. Doutora Psicologia.
    Disciplina: Relações humanas e Comunicação (30h);
    3. Bruno Maia de Guimarães. Professor de ensino técnico e tecnológico. Especialista em Fisioterapia do Trabalho e Pós-doutorado em Engenharia de Produção.
    Disciplinas: Fisiologia do Envelhecimento e Processo de Reabilitação (60h) e Patologias Geriátricas (30h);
    4. Gilmar Bolsi. Professor de ensino técnico e tecnológico. Mestre em Direito.
    Disciplina: Fundamentação Legal dos Direitos da Pessoa Idosa (30h);
    5. Isadora Balsini Lucio. Professora de ensino técnico e tecnológico. Bacharel em Nutrição. Mestre em Tecnologia de Alimentos. Doutora em Tecnologia de Alimentos.
    Disciplina: Alimentação e Nutrição (30 h).

    * Crédito da imagem: Pixabay